Skip to content

Tendência Teen nos Filmes Nacionais

novembro 1, 2010
tags:

Os filmes brasileiros que se destacam no cenário internacional e têm visibilidade dentro do país costumam abordar temas sociais ou resgatar fatos histórico. Dessa forma, surge o desinteresse e às vezez repúdio pela produção cinematográfica nacional entre os jovens. Esse capítulo, no entanto, está mudando.

Nos três últimos anos, a preocupação em mostrar a realidade adolescente brasileira está sendo transposta para o cinema nacional. São produções de excelente qualidade que não se autocensuram quando o quesito é falar do que realmente acontece na vida dos adolescentes brasileiros. Isso é bastante interessante, principalmente para afastar os estereótipos criados desde a década de 80 dos jovens norte-americanos que são importados pelo Brasil. Nossa cultura é diferente, e claro, nossos hábitos, gostos e desejos também são. Temas como a primeira vez, drogas, depressão e dúvidas em meio ao ambiente escolar e claro a internet circulam todos esses filmes.

AS MELHORES COISAS DO MUNDO

 

As melhores coisas do Mundo: Talvez o filme mais comentado deste seguimento, devido ao apelo comercial que utilizou. Conta a história de Mano, um garoto de 15 anos que vive na capital paulista e estuda em uma escola de classe-média. Os rolos, amizades, dificuldades, fofocas e tudo aquilo que ronda o ambiente escolar brasileiro são retratados com fidelidade. Nunca pensei que fosse escrever isso, mas ponto positivo para a atuação de Fiuk, que faz o irmão de Mano. Tirando alguns poucos exageros, eu me assustei com a realidade das atuações e histórias que rondam o filme.

OS FAMOSOS E OS DUENDES DA MORTE

 

Os Famosos e os Duendes da Morte: Este é Um drama psicológico que se passa em uma cidade colonial alemã no interior do Rio Grande do Sul. Um garoto de 16 anos, fã do Bob Dylan, que vive um período de angustia, depressão e desgosto pela vida que leva. Eu acho que ele conseguiu retratar muito bem essa fase de dúvidas pelo qual quase todo adolescente passa.

DESENROLA

 

Desenrola: Não consegui assistir ainda, mas parece ser bastante engraçadinho. Conta a história de Priscila, uma adolescente que só pensa em perder a virgindade. Tem a participação de Kayky Brito, Letícia Spiller e outros atores globais.

EU NÃO QUERO VOLTAR SOZINHO

 

Eu Não quero Voltar Sozinho: Este é um curta de Daniel Ribeiro. O paulista escreveu e dirigiu o filme “Café com Leite” em 2007 e ganhou notoriedade no cenário cinematográfico. A sensibilidade que ele tem em abordar temas da homossexualidade sem parecer óbvio ou clichê já fez dele um ídolo particular meu. “Eu não quero voltar sozinho” conta a história de um adolescente cego que se apaixona por um colega de classe.

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: