Skip to content

Filme: American Graffiti

outubro 8, 2010

“Where Were You in’62?”

Antes de revolucionar técnicas e linguagens cinematográficas com a série Star Wars, George Lucas seguiu a recomendação de Francis Ford Coppola e criou um filme sobre adolescentes dos anos 50; Quando ser rebelde era sair pelas ruas da cidade dirigindo carrões e dar amassos em garotas na lanchonete mais pop.

A história se passa em uma cidade do interior da Califórnia, Modesto, cidade natal do diretor. O filme é uma clara auto-biografia da juventude do próprio Lucas que transpôs-se à quatro personagens distintos: Curt (Richard Dreyfuss), Steve (Ron Howard), John Milner (Paul Le Matt) e Terry (Charlie Martin Smith). A última noite de despedida do high school e os acontecimentos que dali se desenrola é o pano de fundo para as transformações interiores vividos por cada um deles. Transformações essas que seguiriam para a década de 60. Uma década de incertezas, com a guerra do Vietnã, o assassinato de Kennedy, o uso descontrolado de drogas e aí por diante.

Ser jovem na década de 50 deve ter sido magnífico. Namorar em Drive-ins, passar horas apenas escutando rádio e presenciar o nascimento do Rock’n Roll. Lucas consegue mostrar tudo isso com uma enorme sensibilidade. Todas as músicas do filme são sucessos dos rádios da década de 50 e começo dos anos 60. É um filme para ver e rever sempre que você quiser relaxar com uma história divertida, inteligente e com uma belíssima seleção de músicas.

Seis anos depois, George Lucas juntou-se a Bill L. Norton para escrever a continuação do filme que virara um clássico instantâneo. Dirigido por Norton, “More American Graffiti” contou o desfecho da história daqueles personagens. Apesar de mais fraco, o filme mostra a realidade enfrentada por eles nos anos 60. O dvd, edição especial, vem com os dois juntos. Então, fikadica para quem quiser alugar no final de semana.

Na moda, os anos 50 representaram a criação do New Look de Christian Dior. As cinturas bem marcadas fizeram as mulheres ganharem mais charme e feminilidade. Os homens foram extremamente influenciados pelo estilo americano: silhueta de ombros largos, calças estreitas, gravatas de ramagens, camisas com golas de ponta comprida. James Dean eternizou a camisa básica com o jeans. Os italianos, montados em suas vespas, começam a afirmar sua primazia em matéria de elegância também.

Abaixo o trailer do filme:

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: