Skip to content

The Way We Were

agosto 30, 2010

Lembranças! Essa é a proposta do filme de 73 de Sydney Pollack. O diretor tem uma queda por romance. Dirigiu “Entre Dois Amores” em 85, pelo qual ganhou o Oscar de melhor direção; além da refilmagem de “Sabrina” em 95, que apesar de muito ruim, é um romance “sessão da tarde” gostoso de ver.

Assistir a The Way we Were é como estar em um sonho nostálgico de um casal. A cronologia do filme é surpreendente. A fotografia, mais ainda. Vemos Katie Morosky (Barbra Streisand), uma radialista com ideologias comunistas reencontrar um antigo colega de faculdade, Hubbell Gardner (Robert Redford), em um bar novayorkino. Ali suas memórias são apresentadas para nós em um longo flash back da época de graduação. Hubbel, um típico atleta americano e Katie, uma líder nata com ideias de mudar o mundo como presidente da Jovem Liga Comunista.

O filme volta para o bar onde os dois se reencontram para viverem uma grande história de amor. Apesar das divergências de realidade, os dois conseguem passar um grande tempo juntos. Mudam-se para a Califórnia, onde Hubbell se torna roteirista. No entanto, quando ele vê as ideologias de Katie irem de confronto com a vida que imaginou, o relacionamento tem de terminar. O que lhes restam são as lembranças do “jeito que eram”.

Um aspecto bastante interessante trabalhado no filme com uma extrema sensibilidade – e sem forçar a barra – é a caça aos comunistas em Hollywood por volta dos anos 50. Os conflitos entre roteiristas, diretores e produtores se tornam um plano de fundo muito bem retratado em torno da vida dos personagens. Por fim, não poderia deixar de falar da belíssima trilha sonora, com a música de Streisand envolvendo todo o filme. “The Way we Were” ganhou o Oscar de melhor canção original (com a música de mesmo nome) e de melhor trilha sonora para filme drama.

Um outro motivo para eu escrever esta resenha não poderia deixar de ser, o figurino. É interessante ver muitas peças, estilos e looks no filme que podem ser inspirados para esse momento em que a moda masculina se encontra. São realmente lindas todas as roupas usadas por Redford e Bradford Dillman, que interpreta o melhor amigo de Hubbell, J.J. Este último em especial tem um quê de geek: Óculos de armação grossa, ternos xadrez, mocassins. Já Hubbell, apesar de um estilo bem mais clássico, veste roupas casuais de extrema elegância, jovem e muito inspirador para os homens mais velhos que gostariam de uma suavizada no estilo sem deixar a classe de lado.

Robert Redford

Bradford Dillman

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: