Skip to content

Federico Fellini

maio 28, 2010

Eu gosto de fazer homenagens a quem eu admiro. Neste post, um dos meus diretores preferidos e maiores influencidores na arte de fazer filme.

Fellini é um dos mais importantes, se não o mais importante diretor de cinema Italiano. Nascido em Rimini em 1920, escreveu diversos roteiros para Rosselini antes de se tornar diretor. Não seguiu nenhum estilo ou mitologia à época, criou o seu. Fazendo altas críticas a sociedade Italiana de seu tempo, dirigiu filmes belíssimos, que podem ser analisados como verdadeiros trabalhos sociológicos ou apenas obras-primas.

Se o cinema não existisse, talvez eu fosse diretor de circo“. Se o circo não existisse, talvez Fellini não fosse diretor de cinema. O circo e toda a sua fantasia estão em seus filmes. Como metáforas dos sentimentos mais explícitos do ser-humano traziam a imagem do palhaço triste, ingenuo e as vezes grotesco, nos mostrando quem era o diretor por trás das câmeras. Muitos de seus filmes eram auto-biográficos.

Em “A Estrada da Vida“, 1954 (Foto acima), Giulietta Mansini, sua mulher, é uma ingênua palhaça maltratada por um viajante. Dois anos depois, Mansini faz Cabíria em “Noites de Cabíria“, filme no qual interpreta uma prostituta que sofre constantemente por amor. Marcelo Mastroianni pode-se dizer que vive o seu alter ego em “A doce Vida“, 1959, e “8 1/2“, 1963.

Nos anos 60, a moda das ruas italiana acabaria por influenciar uma geração inteira de estilistas, fashionistas e pessoas do mundo inteiro. Milão se tornaria uma das maiores atrações da moda internacional.

Montados em suas vespas, a jovem burguesia italiana era sinônimo de elegância e fama de galanteadora. Além do sorriso e da lábia, os italianos sabiam se vestir, e isso ficou claro em vários filmes de Fellini. Mastroianni talvez seja o maior representante neste contexto.

Com diversos prêmios ao longo de sua carreira, Fellini se tornou um dos maiores influeciadores do cinema no século XX. Abaixo, 3 Stills do filme “A Doce Vida“, 2 de “8 1/2” e 1 de “Noites de Cabíria“, nessa ordem. Indico “FeFe” a todos que querem se deliciar com um filmes sem rótulos. Não é ação, não é comédia, não conta só uma história, é apenas… Fellini.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: